Coleções Zoológicas




Mollusca

O filo Mollusca é o segundo maior grupo de animais em número de espécies, sendo superado apenas pelos artrópodes. Dentre as classes do filo mais conhecidas esta a Bivalvia (mariscos, mexilhões e ostras), seguida pela classe Gastropoda (caracóis, caramujos e as lesmas). Alguns gastrópodes atuam como hospedeiros intermediários de parasitoses de importância médico-veterinária como a esquistossomose, fasciolose e angiostrongiliase. Outros bivalves e gastrópodes são bioindicadores.

A sistemática de Gastropoda e Bivalvia é baseada principalmente na anatomia interna e no estudo das conchas. Os estudos moleculares focando tanto a sistemática quanto a filogenia dos grupos estão em constante avanço. De grande parte dos animais tombados existe um banco de tecidos correspondentes.

Atualmente a coleção malacólogica do CCT-UFMG conta com um acervo de 3.500 lotes de moluscos provenientes de várias partes do Brasil e de alguns locais da América do Sul. Grande parte deste acervo trata de gastrópodes de importância médica, bivalves nativos e introduzidos. Estes lotes estão catalogados somente em livro de tombo, sendo que existe uma necessidade de informatização deste acervo.


Onychophora

O CCT-UFMG mantém também uma coleção de Onychophora, com 200 espécimes. A maior parte do acervo é proveniente do Brasil, que é representado por amostras de nove estados.

Embora pequena, a coleção é relevante por abrigar amostras de espécies endêmicas de algumas regiões do Brasil, além do material-tipo de seis espécies.

*** Species Link - Coleção de Onychophora das Coleções Taxonômicas da UFMG

fotos onycophora


Myriapoda

O acervo de Myriapoda do CCT-UFMG está representado atualmente por 819 espécimes, distribuídos em 409 lotes. A coleção reúne principalmente espécimes das classes Chilopoda e Diplopoda, com alguns poucos representantes de Symphyla.

Embora preserve material de outros países, a coleção é composta predominantemente de espécimes do Brasil, proveniente de 23 estados e do Distrito Federal.

*** Species Link - Coleção de Myriapoda das Coleções Taxonômicas da UFMG

fotos myriapoda


Crustacea

O CCT-UFMG mantém uma pequena coleção de Crustacea, com apenas 99 lotes e 747 indivíduos. A maioria dos lotes inclui espécimes de tatuzinhos, crustáceos terrestres da ordem Isopoda.

A coleção reúne predominantemente material do Brasil, que é representado por amostras de 17 estados.

*** Species Link - Coleção de Crustacea das Coleções Taxonômicas da UFMG


Acari

Os ácaros consistem em um grupo não monofilético, tradicionalmente considerado uma subclasse. A Coleção de Acarológica do Centro de Coleções Taxonômicas da UFMG, iniciada em 2011, conta atualmente (Setembro/2016) com 4606 exemplares provenientes das atividades de pesquisa do laboratório de acarologia e de depósitos feitos por outras instituições já devidamente tombados e identificados. Estão depositados ácaros da Espanha, Alemanha, Chile, Equador e EUA. Dentro do território brasileiro, temos indivíduos provenientes dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pernambuco, Bahia, Paraíba, Pará, Rondônia, Amazonas e Acre. Há numerosa coleção de material ainda não triado, originária dos estados brasileiros do Sergipe, Alagoas, Ceará, Piaui e Maranhão.

Destaca-se que das 50 famílias identificadas até agora ao menos três são reportadas pela primeira vez para o território brasileiro (Neotrombidiidae, Calyptostomatidae, Chyzeriidae e Sphaerolichidae). A coleção também se destaca por ser uma das mais representativas de ácaros marinhos da família Halacaridae, incluindo aí abundante material tipo. Dado o tamanho expressivo em números de indivíduos e abrangência geográfica, a coleção Acarológica do CCT-UFMG já pode ser considerada uma das maiores do Brasil.


Arachnida

A coleção de Arachnida do CCT-UFMG reúne 20.041 lotes, contendo um total de 41.689 espécimes pertencentes a todas as ordens de Arachnida, exceto Acari.

O acervo é composto por pelo menos 1.245 espécies, representadas por amostras de todos os estados de Brasil, além de 23 outros países de todos os continentes. A coleção guarda também o material-tipo de 22 espécies de aranhas.

*** Species Link - Coleção de Arachnida das Coleções Taxonômicas da UFMG

fotos arachnida


Insetos

A coleção de insetos possui um vasto acervo de exemplares armazenados tanto em via úmida (álcool) quanto em via seca (envelopes, mantas e alfinetes entomológicos). O acervo da coleção provém principalmente de Minas Gerais, mas todas as regiões brasileiras estão representadas, bem como outros países, conferindo à coleção importância mais do que apenas regional. Atualmente o acervo passa por um processo de informatização, com os exemplares tombados em um banco de dados digital, contendo suas informações taxonômicas e de procedência. Mais de 188 mil exemplares estão registrados na base de dados, o que representa ainda uma parcela minoritária do acervo.

Além de importante registro histórico da entomofauna brasileira, a coleção de insetos tem sido uma importante referência para estudos de sistemática, principalmente após o início do programa de pós graduação em zoologia da UFMG, depósitando o material testemunho de suas teses e projetos. O acervo tem sido disponibilizado, também, por empréstimo para estudo em outras instituições nacionais e internacionais. Atualmente, a coleção inclui mais de 50 holótipos e mais de 400 parátipos de insetos, considerando as ordens que já foram exploradas: Hemiptera, Hymenoptera, Mecoptera e Phasmatodea.

fotos insetos


Invertebrados(exceto Panarthropoda e Mollusca)

A coleção “Invertebrados (exceto Panarthropoda e Mollusca)” foi criada em 2019 com o objetivo de acomodar representantes de cerca de 27 filos metazoários (dos 32 atualmente aceitos).

A coleção contém amostras do Brasil e de diferentes países, incluindo indivíduos de espécies raras da costa brasileira e material tipo de espécies novas. Inclui em seu acervo representantes marinhos, dulcícolas e terrestres, principalmente oriundos de projetos de pesquisa do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG.


Peixes

(Informações serão disponibilizadas em breve.)

E-mail: colecaoherpetoufmg@gmail.com

fotos peixes


Amphibia

(Informações serão disponibilizadas em breve.)

E-mail: colecaoherpetoufmg@gmail.com

*** Species Link - Coleção de Anfíbios do Centro de Coleções Taxonômicas da UFMG

*** Species Link - Coleção de Girinos do Centro de Coleções Taxonômicas da UFMG

fotos anfibios


Reptilia

(Informações serão disponibilizadas em breve.)

E-mail: colecaoherpetoufmg@gmail.com

*** Species Link - Coleção de Répteis do Centro de Coleções Taxonômicas da UFMG

fotos repteis


Aves

Contando com mais de 6000 exemplares de cerca de 708 espécies, a coleção de Aves do CCT UFMG foi iniciada na década de 1970 e tem representatividade geográfica principalmente do Estado de Minas Gerais, mas também de outros 15 estados brasileiros, além de exemplares do Peru e México. Além das peles e carcaças, possui uma coleção de tecidos e um pequeno acervo de ninhos.

A coleção é utilizada como depósito de material testemunho de projetos do ICB e como referência para identificação de material de projetos de consultoria. Possui espécimes valiosos, de espécies raras e/ou ameaçadas de extinção, incluindo as maiores séries mundiais de espécies raras e os únicos registros em Minas Gerais de várias espécies.

fotos aves


Mammalia

A Coleção de Mamíferos do Centro de Coleções Taxonômicas da UFMG conta atualmente com mais de 6.000 exemplares de cerca de 280 espécies, principalmente de Minas gerais, mas com exemplares da maior parte dos estados brasileiros, além de alguns poucos exemplares de outros países. A coleção foi criada na década de 1970 e tem representatividade de todas as regiões biogeográficas brasileiras, principalmente Mata Atlântica e Cerrado. A maior parte dos exemplares se refere às ordens Chiroptera, Didelphimorphia e Rodentia, que são justamente os grupos que têm sido sujeito a maiores mudanças taxonômicas e interesse sistemático nos últimos anos. A coleção também abriga alguns tipos, incluindo o holótipo e parátipos de Tapirus kabomani (Cozzuol et al. 2013).

A coleção é utilizada no desenvolvimento de vários trabalhos em sistemática, biogeografia e ecologia desenvolvidos por pesquisadores, alunos de pós-graduação e graduação. É utilizada também como referência para identificação e depósito de material testemunho de teses, projetos e consultorias para licenciamento ambiental, não só no estado de Minas Gerais quanto em outras regiões do Brasil.

fotos mamiferos